NOTÍCIAS

30/04/2019

RO: o bezerro que teve a maior valorização do país

Preço dos animais de reposição segue firme em Rondônia, acompanhando o ímpeto dos pecuaristas em repor o plantel da fazenda

No cenário geral, o preço dos animais de reposição segue firme em Rondônia, acompanhando o ímpeto dos pecuaristas em repor o plantel da fazenda. Com essa associação entre oferta limitada e demanda aquecida, uma das categorias de reposição do estado teve a maior valorização do Brasil. O bezerro anelorado rondoniense de 7,5@, na virada do ano, era vendido ao redor de R$1200,00, mas atualmente as negociações estão se aproximando de R$1400,00 por cabeça.

Isso significa que este bezerro de ano de Rondônia, que era reconhecido como um dos mais “baratos” do país, ficou 10% mais caro nestes quatro primeiros meses de 2019. Com isso o diferencial em relação a São Paulo tem diminuído. Para uma comparação, nos quatro primeiros meses de 2018 a diferença no preço do bezerro de Rondônia para o bezerro de São Paulo era 12%, já nos quatro primeiros meses de 2019 este valor caiu para 8%. Com as cotações mais elevadas, a relação de troca piorou para o recriador. Em janeiro, vendendo um boi gordo de 18@ compravam-se dois bezerros. Nas mesmas condições, hoje compra-se 1,85 animais. O que representa uma piora de 7,7% no poder de compra do pecuarista.

Fonte: agrolink